Notícias
O ITER Web CMS integra tecnologia contra ataques DDos que tentem censurar os conteúdos dos editores.
A solução da Protecmedia é também compatível com o “Project Shield” da Google que, a partir da anunciada aliança com a SIP, estará doravante disponível para os editores da América Latina.

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) e a Google anunciaram, por ocasião da 72a Assembleia Geral no México, a aliança “Project Shield” que visa proteger, com tecnologia desenvolvida pela Jigsaw, os sites de notícias contra ataques de recusa de distribuição de serviço, tecnicamente denominados de DDoS, em toda a América Latina.

Estes ataques são perpetrados mediante a utilização de robôs que produzem pedidos de serviço em massa, no intento de bloquearem um determinado servidor de notícias e, assim, evitarem a difusão dos seus conteúdos. É uma técnica habitualmente utilizada por agentes e instâncias interessadas em censurar e cercear a liberdade de expressão digital de meios de comunicação em concreto.

O anúncio desta aliança vai, sem dúvida, aumentar o grau de consciencialização dos editores para a necessidade de se defenderem contra a “censura digital efetiva”.

Enquanto Parceira tecnológica dos meios de comunicação, a Protecmedia conta já anos que detetou a proliferação deste tipo de ataques, passando então a integrar, na sua tecnologia web, software de deteção “antirrobôs”, que conseguiram deitar por terra tais práticas. A sua solução ITER Web CMS passou a integrar, desde janeiro de 2013, um conjunto de funções que permite ao editor parametrizar o seu site contra este tipo de ataques.

A Protecmedia congratula-se com o anúncio da aliança na certeza de esta servirá para aumentar o grau de consciência de muitos editores para a necessidade de estarem preparados contra tais ataques à liberdade de expressão.