Casos de Estudo
Image

GRANASA: Uma inovadora adaptação do jornalismo popular à web em tempo record

EXTRA, o diário de maior circulação no Equador, capta a atenção do mercado pela sua simples e inovadora estrutura e look & feel.

Situada na laboriosa cidade de Guayaquil, a GRANASA (Gráficos Nacionais, S.A.) é uma editora equatoriana fundada em 1973 pelo licenciado Galo Martínez Merchán. A sua atividade principal centrou-se na publicação de dois diários – EXTRA e Expreso - e na impressão de jornais e revistas. Na atualidade, a empresa mantém-se propriedade da família, sendo dirigida pelo Doutor Galo Martínez Leiske, filho do fundador.

O Expreso fez nome a nível nacional pela sua trajetória como diário nacional generalista e pelos serviços que presta, quer impressos ou online. Possui uma tiragem diária de 20.000 exemplares e um Clube online para Subscritores, que oferece descontos e vantagens em quase todos os setores comerciais. Especial relevância social tem a organização da corrida Concorrência Atlética, cuja celebração tem vindo a ocorrer sem interrupção há 42 anos, com a participação de cerca de 20.000 personas.

Por seu turno, o EXTRA é um diário de cariz popular que ostenta o primeiro posto no ranking de difusão no Equador ao ultrapassar as 100 000 cópias diárias.

A inovação e preocupação em dispor de uma infraestrutura tecnológica avançada sempre fizeram parte do adn da GRANASA. De facto, foi o primeiro cliente da América Latina que, no ano 2000, apostou na solução MILENIUM da Protecmedia, para modernizar a sua redação e os processos de produção editorial.

Também foi pioneiro a integrar a primeira geração de Web CMS, desenvolvida pela Protecmedia e batizada de MILENIUM Web, que permitia contar com uma redação bimédia num cenário de convergência, a par de versatilidade e alta produtividade.

Com o aparecimento dos Tablets e dos Smartphones, a empresa também não se deixou ficar para trás. Lançou os seus próprios quiosques digitais e ofereceu aos leitores e anunciantes todo o seu portefólio de produtos.

O desafio consiste em traduzir o jornalismo popular para a web

Mas o mundo digital não para. O crescimento das redes sociais, o surgimento de novas formas de partilha da informação e respetiva difusão, e da interação com as audiências exigiam que fosse reformulada a estratégia empresarial para redefinir os fluxos de trabalho e manter integradas todas estas novas possibilidades, de forma eficaz, numa Redação Multimédia e Multicanal. A primeira fase foi cumprida com o lançamento, por inícios do verão de 2016, do renovado website do cabeçalho Expreso, com o apoio da solução ITER Web CMS da Protecmedia.

Porém, o verdadeiro objetivo do projeto integral residia em encontrar a estratégia adequada para transferir para a web a linguagem própria do jornalismo de cariz popular, representada no cabeçalho EXTRA. Formato e modos de narrar este tipo de conteúdos requeriam uma análise editorial mais profunda, para se acertar na melhor fórmula visual e numa estruturação do mapa da web e de navegação, que respondesse ao perfil do leitor deste tipo de publicação.

Marcos Vaca, Gerente de Conteúdos Editoriais da GRANASA, sintetiza assim as metas visadas dos pontos de vista editorial, organizativo, publicitário e tecnológico:

Diferenciar os conteúdos da plataforma ‘off line’ da ‘online’, para gerar uma onda noticiosa multimédia e multiplataforma.

Gerar os processos de integração da Redação do EXTRA, a fim de que os jornalistas entrassem numa curva de aprendizagem direcionada para o jornalismo multimédia.

Analisar as audiências (seus comportamentos e necessidades), para gerar o conteúdo que o leitor procura, e mostrar novos conteúdos que permitissem integrar outro tipo de comunidades e, assim, aumentar o peso editorial e aumentar as audiências.

“Queremos estar entre os 10 meios digitais mais vistos do país e gerar uma relação comercial com uma média de 10 clientes mensais, que desejamos sejam clientes tanto de grande escala como os que se situam na base da pirâmide comercial”.

Desenhar um website que entendesse a “experiência de utilizador”. Os pontos de partida foram: das estatísticas ao conteúdo; do conteúdo ao desenho; do desenho à implementação; e da implementação à construção de conteúdo.

Neste sentido, optou-se pela elaboração de um site web responsive para assegurar que tal experiência se apresentasse coerente em todos os suportes.

Gerar um laboratório constante de novas narrativas para a GRANASA.

Procurar um modelo publicitário atrativo para os clientes.

Sob a direção do Gerente de conteúdos Digitais, a equipa constituída pela GRANASA para o arranque do projeto começou a laborar dia 1 de junho.

Durante esse mês, as principais ações centraram-se na análise das audiências e respetivo comportamento, o que contribuiu para o debate sobre o modelo editorial que se desejava adotar, com os seus pros e contras, naturalmente. Paralelamente, realizou-se uma série de capacitações de jornalismo digital, focada nos redatores.

“Aprofundar o debate do modelo jornalístico, comercial e, até, de desenho constitui elemento chave para o êxito. É importante ter mais pontos de vista externos para colher inspiração em ideias já comprovadas”.

No mês de julho, foram estruturados o modelo a seguir, o estilo dos conteúdos e o desenho ou look & feel. Em meados do mês, o Gerente de conteúdos Digitais explicou à Protecmedia as conclusões e o desenho pretendidos. A Protecmedia efetuou uma contraproposta para utilizar elementos próprios do Catálogo de Templates Responsive que se podiam adaptar às expetativas da GRANASA e, deste modo, acelerar a entrada em funcionamento do projeto.

Como o projeto exigia algumas funcionalidades novas, a Protecmedia procurou soluções para 80% delas, ficando as outras relegadas para uma segunda etapa. Trabalhou-se ainda na estruturação de uma estratégia de publicidade pela via das secções.

A 31 de Agosto, o novo EXTRA surgia bem vivo na rede. Num mês apenas, haviam sido tecnicamente solucionadas as necessidades fundamentais do projeto.

São animadores os primeiros dados obtidos após a entrada em funcionamento do novo website:

O Extra.ec situa-se no lugar 159 do ranking Alexa, no Equador, quando em Junho ocupava o lugar 346.

No ranking mundial, subiu ao lugar 105.301, quando, no mês de junho, se situava no 165.527 posto.

Duplicaram os visitantes únicos relativamente ao mês de junho.

Duplicou também a quantidade de páginas vistas, passando das 2,792.437 de junho para 4,114.191 em setembro.

“Para nós, esta renovação foi a maneira de gerar uma web que esteja em constante evolução editorial e comercial. A ideia é que se gere um modelo jornalístico sustentável e que, a longo prazo, permita uma convergência com outras plataformas”.

Duplicou o tempo de permanência global no sítio, ficando nos 5 minutos.

As notas mais lidas pertencem ao mundo do espetáculo e crónicas, confirmando o acerto da análise previamente realizada.

O recurso ao vídeo nas notas aumenta o tempo de permanência nas mesmas.

A média de carateres utilizada entre as notas principais é de 1500.

Em setembro não se registaram temas virais entre as notícias mais lidas.

A inovadora estrutura do site (poucas secções) e uma home tipo Pinterest despertaram a curiosidade dos meios de comunicação da concorrência.